A estreia de Bolsonaro em eventos internacionais foi marcada por uma série de mentirinhas bestas e por um texto fraco.

Um discurso ruim, vago, sem firmeza, sem exemplos concretos que transportem o público para ‘outro lugar’ (aquelas historinhas pessoais que o pessoal do TED sempre usa no começo, sabe?).

O que mais chamou minha atenção foi a ausência de ‘anáforas’, aquela repetição bem manjada cujo impacto, se bem feito, entra pra História. Exemplo: ‘Yes, we can’ ou ‘I HAVE A DREAM’.

Deu sono. Não vou me alongar muito.

Conclusão: uma oratória nada persuasiva, independente das suas opiniões políticas.

 

por cacaucb

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s