Eis que se apaixonou

Ela era inteligentíssima. Falava sobre tudo. Era simpática. Meio doida. Excelente companhia. Um humor ótimo, aberto, sem censuras, nada agressivo. Mas também reagia quando ultrapassavam o limite que a própria estabelecia baseada em critérios que só Deus sabe. E chegou a sexta-feira. E Bruna, como de costume, foi pressionada por uma amiga.  – Você precisa […]

Leia mais